quarta-feira, 21 de abril de 2010

Rejeitados pelo Real, Robben e Sneijder ressurgem na Champions League

A atual fase de Bayern de Munique e Inter de Milão na Champions League e nos campeonatos nacionais devem-se ao bom momento vivido por dois holandeses talentosos e que em comum além de jogarem no meio de campo, tiveram pouco sucesso no Real Madrid. Arjen Robben e Wesley Sneijder comandam seus times e podem levar a seleção holandesa para um final feliz na Copa da África do Sul.

Robben tem 26 anos e começou a carreira no desconhecido FC Groningen da Holanda, após boa temporada foi comprado pelo PSV por 4,2 milhões de euros. No gigante holandês ele jogou 68 partidas, marcou 20 gols e ganhou a Eredivisie, o campeonato holandês. Foi comprado pelo Chelsea e ganhou duas vezes a Premier League antes de se transferir para o Real Madrid por 35 milhões de euros. Na espanha ele venceu La Liga 2007/08. Dois anos depois o meia foi negociado com o Bayern por 25 milhões de euros. Na Alemanha ele reencontrou o bom futebol, e já marcou 14 gols em 27 jogos, recorde de gols em uma temporada. Na Laranja ele marcou 11 vezes, uma delas na vitória sobre a Sérvia e Montenegro na Copa 2006.

Já Sneijder de 25 anos foi revelado pelo rival do PSV, o Ajax em 2003. Ganhou pelo Ajax a Eredivisie e a Copa dos Países Baixos. Em 126 partidas, o meia marcou 43 gols. Em 2007 transferiu-se para o poderoso Real Madrid. Na Espanha ele fez 52 partidas e marcou 11 gols. Em 2009 foi contratado pela Inter de Milão por 15 milhões de euros. Até aqui o holandês fez 21 jogos e fez 4 gols. Na seleção Sneijder fez 56 partidas e fez 12 gols. Em 2206 ele estava na equipe que disputou a Copa.

Mas a Laranja do técnico Bert van Marwijk que substituiu o ídolo Marco van Basten no comando da equipe em 2008, não pode depender somente de Arjen Robben e Sneijder, mas sim do conjunto. Afinal jogadores como van Bommel, Dirk Kuyt, Robin van Persie, Rafael van der Vaart e Huntelaar não podem ser deixados de lado. A base da equipe é boa e o grupo não é dos mais complicados com Dinamarca, Japão e Camarões. Na fase seguinte a seleção deve enfrentar o Paraguai caso se classifique em primeiro lugar.

Nas eliminatórias para a Copa, a Holanda teve 100% de aproveitamento, foram 8 vitórias 17 gols marcados e apenas 2 sofridos num grupo que tinha a sempre chata Noruega, a frágil Escócia e as fraquíssimas Macedônia e Islândia.

Um comentário:

  1. Robben marcou um gol hoje e Sneijder marcou outro ontem. Mas ainda confio no Messi, Vai Barça!

    ResponderExcluir