terça-feira, 18 de maio de 2010

Bicho Colorado vence o campeonato argentino após longo jejum

Bichi-Borghi-Argentinos-campeon-anos_OLEIMA20100516_0178_6 Foram 25 anos de espera, o grito estava engasgado na garganta dos torcedores do Bicho Colorado, que amargaram a triste última colocação no torneio clausura de 2009.

Um novo técnico chegou para evitar o rebaixamento, na verdade um antigo ídolo do time campeão argentino em 1985 e da Libertadores do mesmo ano, Claudio Borghi, que vestiu a camisa do Bichito entre 1981 e 10986. Luis Ojeda e o veterano José Luis Calderón também chegaram.

49e0f9b28f946_300x400 Conhecido mundialmente por ser o clube que revelou Diego Armando Maradona, que inclusive dá nome ao estádio do clube, o Argentinos Juniors é considerado um clube pequeno da Argentina, com mais de cem anos e apenas três titulos nacionais, além de poucos torcedores.

ÍDOLOS

Apesar do maior artilheiro do clube ser Hector Ingunza com 137 gols, Maradona tem a incrível marca de 116 tentos em 166 partidas. Outros grandes jogadores do futebol argentino recente passaram pelo Bichito, como Diego Placente revelado pelo clube e com passagens por River Plate e Leverkusen, além de ter feito 22 jogos pela seleção.

Fernando Redondo e Juan Pablo Sorín são outros jogadores de seleção que começaram a carreira no Argentinos. O primeiro passou por Real Madrid e Milan. Já Sorín é conhecido dos brasieleiros e saiu com 20 anos do clube para a Juventus, depois passou por River, Cruzeiro, Lazio, PSG, Barcelona, Villarreal e Hamburgo. Na juventude outro craque que passou pelo Argentinos foi Riquelme, o ídolo do Boca jogou pouco pelo Bichito antes de transferir-se.

A CAMPANHA

Bichi-Borghi-Argentinos-campeon-anos_OLEIMA20100516_0180_6 Um ponto, essa foi a diferença do campeão para o vice Estudiantes. Foram apenas duas derrotas, ainda no mês de fevereiro, contra Banfield e Godoy Cruz. De lá pra cá só bons resultados. Vitórias sobre Estudiantes (em La Plata), Vélez, Racing, River (no Monumental de Nuñes), Central (em Rosário), San Lorenzo e Indpendiente. Dos grandes apenas o Boca se safou com o empate em 2 a 2. Nas últimas quatro rodadas o 100% de aproveitamento concretizou a glória.

Com o melhor ataque do país com 35 gols em 19 partidas e uma defesa vulnerável, levou 23, Borghi fez do Argentinos uma equipe competitiva e que não amarelou no momento decisivo. Destaque para o artilheiro do time, Ismael Sosa com 9 tentos.

A MALDIÇÃO DOS CAMPEÕES Cromo Borghi Argentina 1986

Com a conquista do Argentinos Juniors, o campeonato argentino atinge a marca de 8 campeões diferentes nas últimas 8 edições. Na edição passada outro clube dos considerados pequenos levou, o Banfield. Antes deles outros seis ganharam a liga, Vélez, Boca, River, Lanús, San Lorenzo e Estudiantes.

Para finalizar, deixo a figurinha do técnico campeão do Clausura 2010, Borghi, Copa de 1986.

 

Imagens Olé e El Gráfico

Nenhum comentário:

Postar um comentário