terça-feira, 11 de maio de 2010

Dunga convoca seleção com Grafite e Gomes

Saiu hoje a tão esperada lista de Dunga com os 23 jogadores que disputarão a Copa do Mundo. Mais de 190 milhões de técnicos de todo o país certamente discordam de uns ou de muitos dos nomes gomesconvocados. No entanto alguns nomes chamam a atenção. Gomes, Kléberson e Grafite são as surpresas.

Nem Ganso, nem Neymar, muito menos Ronaldinho ou Adriano. A seleção brasileira vai à Copa com trocentos volantes ou apoiadores e apenas um meia. A esperança é a contusão de algum jogador? Nada sério é claro, só algo que tire algum volante por um mês. Caso nada de incomum aconteça, o Brasil vai de Kaká e muitos volantes.

Se Kaká não estiver bem ou se machucar quem vai entrar? É a pergunta que está na boca do povo. Elano, Julio Baptista ou Ramires seria a resposta mais coerente. Mas ai pode estar o ‘pulo do gato’. Danie Alves, Gilberto e Michel Bastos já jogaram ou jogam em seus times como armadores e fariam melhor essa função que qualquer um dos apoiadores.

lic_of_IOk, mas e o Grafite? Na temporada 2008/2009 ele foi responsável por levar o desconhecido Wolfsburg ao inédito título da Bundesliga, essa é a única explicação. Mas e o Adriano? Há tempos que o Imperador não está comprometido nem com seu clube e está acima do peso. Neymar? Não é o reserva de Luís Fabiano, seria para Robinho, mas Nilmar sempre correspondeu e merece ir. Diego Tardelli? Este sim seria uma boa opção, desde o ano passado carrega o Galo nas costas.

Mas e o Kléberson? Este é reserva no Flamengo e não vem jogando bem faz tempo, só ocupará a vaga de algum armador. Josué é outro que dificilmente jogará alguma partida na Copa e estará lá apenas por ser um bom menino na equipe de Dunga. Júlio Baptista e Felipe Melo são contestados pela má temporada que fizeram, o primeiro é reserva na Roma. A verdade é que faltará criatividade para o meio campo brasileiro na falta de Kaká.

No gol, Doni é reserva na Roma mas foi chamado. Gomes fez uma boa temporada e briga pela reserva de Júlio César. Pela primeira vez o Brasil terá todos os goleiros atuando fora do país, como já foi dito aqui.

Um adendo. Lamentável o chilique de Jorginho e a resposta de Dunga à pergunta do repórter da ESPN Cícero Melo. Dunga disse que Ganso e Neymar são muito jovens e servirão no futuro, mas não agora. O jornalista disse então que ainda bem que Dunga não era o treinador em 1958, senão ele não teria levado Pelé, por ser garoto. O técnico preferiu ironizar e desqualificar a pergunta.

Vamos aos nomes e comentários.

Goleiros

Julio César (Inter-ITA) – Titular absoluto.

Gomes (Tottenham–ING) – Surpresa, fez uma boa Premier League, mas a ausência nas últimas convocações causou o espanto.

Doni (Roma) – É reserva na Itália, mas por ter brigado com o clube para jogar na seleção ganhou a vaga.

Laterais

Maicon (Inter-ITA) – Segue jogando bem, titular.

Daniel Alves (Barcelona –ESP) – Assim como Maicon era nome certo.

Michel Bastos (Lyon–FRA) – Ganhou uma chance e agarrou. Passa por boa fase, mas jogou apenas três vezes pela seleção.

Gilberto (Cruzeiro-BRA) – Não foi bem em 2006, nem na Inglaterra. Voltou ao Brasil e joga como meia. Preferia Marcelo ou até mesmo Roberto Carlos.

Zagueiros

Lúcio (Inter-ITA) – Um guerreiro e titular incontestável.

Juan (Roma–ITA) – Ao lado de Lúcio foi um dos poucos poupados de críticas em 2006.

Luisão (Benfica- POR) – Apesar de jogar em um campeonato de segundo escalão, fez uma boa temporada e quando jogou na seleção foi bem.

Thiago Silva (Milan-ITA) – Tem tudo pra ser o futuro titular e quiçá capitão.

Volantes

Felipe Melo (Juventus-ITA) – Não vem bem, mas tem a confiança de Dunga. É limitado.

Gilbero SIlva (Panathinaikos-GRE) – Desde 2002 na seleção, mas não sabe sair para o jogo, limitado.

Josué (Wolfsburg-ALE) – Ao lado de Mineiro fez uma boa dupla. Fora isso não faz mais nada, faz tempo.

Kléberson (Flamengo-BRA) – Reserva a maior parte da temporada. Vai para a Copa apenas ocupar a vaga de algum meia criativo.

Ramires (Benfica-POR) – Fez um bom campeonato pelo Cruzeiro em 2009 e foi campeão pelo Benfica. Melhor que os quatro acima.

Elano (Galatasaray-TUR) – Na seleção sempre foi bem com Dunga, mas era reserva no City.

Júlio Baptista (Roma-ITA) – É guerreiro e chuta bem, mas não é o armador que a seleção precisa para mudar um jogo.

Kaká (Real Madrid-ESP) – É a esperança do país, o único criativo e pensador. A contusão preocupa.

Atacantes

Luís Fabiano (Sevilla-ESP) – Um dos responsáveis pelos bons momentos da era Dunga como treinador. Titular e esperança de gols. Ao lado de Kaká é quem mais fez gols no elenco pelo Brasil, 25 no total.

Robinho (Santos-BRA) – Não foi bem na Europa e voltou ao Santos, mas é ofuscado por Ganso, Neymar e até André. Sua habilidade pode decidir uma partida.

Nilmar (Villarreal-ESP) – Reserva imediato de Robinho. Sempre que entrou foi bem.

Grafite (Wolfsburg-ALE) – A grande surpresa da lista. Ao lado de Dzeko só não fez chover na Alemanha. É uma incognita na seleção, fez apenas dois jogos.

Vale lembrar que sete jogadores ainda podem ser relacionados na lista final. São estes Alex (zagueiro do Chelsea), Carlos Eduardo (meia do Hoffeinhem), Ronaldinho Gaúcho (meia do Milan), Sandro (volante do Internacional), Ganso (meia do Santos), Marcelo (lateral do Real) e Diego Tardelli (atacante do Atlético–MG).

Um comentário:

  1. Grafite é sacanagem! Mas enfim..
    Não sei como não levar o Ronaldinho, ele jogando 50% já é melhor que qualquer jogador da seleção.


    Aquele abraço!

    ResponderExcluir