quinta-feira, 20 de maio de 2010

E agora Fernandão?

384196-0706-ga Ontem no Morumbi o São Paulo passou pelo time do Cruzeiro mais uma vez por 2 a 0. A expulsão de Kléber – disparado o melhor jogador dos mineiros – certamente foi decisiva para o resultado, afinal para quem precisava marcar dois gols, perder o seu goleador foi um baque.

Hoje o Colorado foi à La Plata enfrentar o Estudiantes com a vantagem do empate ou de uma derrota por um gol de diferença com marcando gols na casa do adversário. E o Inter estva eliminado até os 43 minutos do segundo tempo, quando Giuliano recebeu passe de Andrezinho, invadiu a área e marcou.

O tricolor paulista chega mais uma vez a uma semifinal de Libertadores, a sua oitava, quarta nos últimos sete anos. O maior responsável pela conquista da vaga deste ano é o ídolo do próximo rival. Fernandão. Ele chegou e fez dois jogos, participou de três dos últimos quatro gols do clube na competição sul-americana e mudou o espírito do time. get

O futebol apresentado até o momento pelos gaúchos está longe do esperado pela torcida e pelos críticos. Jorge Fossati fez o que poucos fariam, tirou o principal jogador do colorado, o argentino D’Aelssandro e deu a oportunidade do garoto Giuliano mostrar seu talento. Com a classificação Fossati ganha fôlego e a torcida terá de encarar o capitão do time vencedor da Libertadores e do Mundial.

Em 2006 assim como este ano era ano de Copa do Mundo e quando se enfrentaram na final São Paulo e Internacional tiveram que aguardar o fim do mundial para chegar à decisão.

Algumas coincidências de 2006 parecem se repetir este ano.

Ano de Copa do Mundo, pausa na Libertadores para o mundial.

O Corinthians era um dos reprsentantes do Brasil e foi eliminado nas oitavas de final.

Em um confronto brasileiro o São Paulo seguiu para a fase seguinte.

O Estudiantes doi adversário de um brasileiro nas quartas de final e acabou eliminado.

Representando o México, o Chivas passou pelo Vélez da Argentina e chegou às semifinais.

Para os tricolores é melhor que paremos por aqui e que 2006 não se repita. Naquele ano o Inter ganhou seu primeiro título da Libertadores contra o São Paulo. No Morumbi vitória colorada, 2 a 1 com gols de Sóbis. No Beira-Rio empate por 2 a 2 com gol de... isso mesmo, Fernandão, capitão e artilheiro do torneio numa falha de Ceni.

Aliás, daqueles jogadores que estavam em campo em 2006 apenas384195-0756-ga alguns estão nos elencos dos dois times. Pelo Inter continuam Bolívar, Fabiano Eller, Índio e Tinga. Pelo São Paulo dois ‘traidores’, Jorge Wagner e Fernandão, além de Rogério Ceni e Richarlyson. 

Se este ano o São Paulo de Fernandão vem forte pela vitória sobre o Cruzeiro atual vice-campeão, o Inter eliminou o atual campeão na Argentina e no fim do jogo. Só resta uma certeza, será um garnde jogo e o clima de revanche de 2006 ficará ainda mais forte com a presença do ídolo colorado do outro lado.

Imagens do portal Terra

Nenhum comentário:

Postar um comentário