quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

Especial Estudiantes Pentacampeão – Parte 3 - O tri

Estudiantescampeon1983 Em 1983 o Pincha confirmou a brilhante fase e celebrou o tricampeonato, embora tenha substituído o treinador durante o torneio. A campanha começou com Oscar Malbernat no empate contra o Union e terminou com o ex-zagueiro – campeão em 1962 - Eduardo Manera comemorando o título numa fria noite em Avellaneda, contra o vice do ano anterior, o Independiente.

A equipe do Estudiantes era quase a mesma do vitorioso time de 1982, com apenas duas mudanças, na defesa e no gol.

A campanha

Os dois primeiros jogos foram desanimadores para os pinchas, isso porque longe de La Plata a equipe empatou na estreia e perdeu para o Racing de Córdoba. No entanto duas goleadas diante do Unión San Vicente e vitória apertada contra o Racing de Córdoba acalmaram o grupo. A classificação para a segunda fase veio e o Vélez estava no caminho.

Na segunda fase de grupos o Pincha perdeu as duas partidas para El Fortín, mas ganhou as outras quatro contra Nueva Chicago e Instituto, o suficiente para garantir o primeiro lugar.

Em dois jogos sofridos frente ao Ferro Carril Oeste o clube de La Plata avançou rumo ao título, mas a vitória por 1 a 0 e o empate em 2 a 2 serviram para chacoalhar o experiente time albirrojo.

No fim do mês de maio e começo de junho foram jogadas as quartas de final contra Racing e a semifinal diante do Temperley, eles assustaram e complicaram as coisas para o Estudiantes, mas o destino daquela equipe não podia ser outro senão a final.

A decisão mais uma vez seria contra el Rojo, Independiente. Em La Plata os pinchas venceram com soberania e impuseram 2 a 0 no placar. A finalíssima estava marcada para Avellaneda, a casa do rival aonde o clube mandante vinha de quatro êxitos e apenas um empate.

Aos 14 minutos a hinchada roja vibrou com o gol de Giusti, a vantagem diminuíra e mais um gol do Rey de Copas igualava tudo. O primeiro tempo se arrastava para o fim quando Guillermo José Trama deixou o placar empatado aos 44’. Aos 25’ da etapa final o zagueiro Enzo Trossero colocou o Diablo Brownna frente novamente e o sofrimento se prolongou até o apito final de Arturo Ithurralde.

A frase do título

“Estudiantes está feliz, a cidade de La Plata está feliz. Ofereçamos um montão de coisas que trouxeram uma imensa felicidade para a gente”.

Curiosidade

O zagueiro Brown e o meia Trobbiani titulares na campanha foram campeões do mundo em 1986, sob o comando de Carlos Bilardo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário