domingo, 4 de setembro de 2011

Mais um recorde de Ceni

Nesta quarta-feira o Morumbi deve ficar pequeno para a torcida tricolor, isso porque Rogério Ceni completa mil jogos pelo São Paulo, mais uma importante marca na carreira do goleiro. Ceni já é o jogador que mais vezes atuou pelo clube, o que não é nenhuma surpresa, já que normalmente goleiros se machucam pouco e disputam quase todas as partidas dos clubes na temporada. Dos 16 clubes que temos informações, quase metade (7) possuem goleiros como recordistas.

Inspirado neste recorde do goleiro são paulino, fui buscar os recordistas nos clubes da 1ª divisão do Brasileirão. As informações são dos sites oficiais dos clubes.

  1. Santos – Pelé – Atacante – 1114 jogos
  2. Vasco – Roberto Dinamite – Atacante – 1065 jogos
  3. São Paulo – Rogério Ceni – Goleiro – 999 jogos
  4. Palmeiras - Ademir da Guia – Meia – 902 jogos
  5. Flamengo – Júnior – Lateral e Meia – 865 jogos
  6. Corinthians - Wladimir – Lateral – 805 jogos
  7. Internacional – Valdomiro – Atacante – 803 jogos
  8. Botafogo – Nilton Santos – Lateral – 729 jogos
  9. Atlético-MG – Kafunga – Goleiro – 712 jogos
  10. Fluminense – Castilho – Goleiro - 696 jogos
  11. Cruzeiro – Zé Carlos – Volante - 632 jogos
  12. Avaí – Orivaldo - - 413 jogos
  13. América-MG – Não há registro oficial. Goleiro Milagres fez 369 jogos e é tido como recordista
  14. Bahia – Nadinho – Goleiro – 339 jogos
  15. Atlético-PR – Caju – Goleiro – 271 jogos
  16. Atlético-GO – Não há registro. Do elenco atual o goleiro Márcio é o jogador com mais jogos, 250.

* Não há registro de jogadores de Ceará, Coritiba, Grêmio e Figueirense.

quarta-feira, 31 de agosto de 2011

3 anos de Blog

Olá amigos, hoje faz exatos três anos que criei o Blog e este post é apenas para agradecer os comentários de todos e também a atenção pelos textos publicados aqui. Infelizmente estou escrevendo menos do que gostaria devido à 'n' fatores. Abaixo algumas estatísticas do Blog que divido com vocês.

Abraços

São 11.237 visitas desde 10/10/2008.

346 textos publicados.

Estatísticas do Blogger, desde maio de 2009

5 postagens mais vistas:

Guia da Libertadores 2010 - Grupo 1
568 Visualizações de página

Anderlecht conquista título na Bélgica e revela jo...
457 Visualizações de página

Figurinhas da Copa, Portugal 2006
301 Visualizações de página

A Rede Social - Resenha
160 Visualizações de página

A queda do estrategista
152 Visualizações de página

País de Origem
Brasil-32.992 visitas
Portugal-2.943 visitas
Estados Unidos-919 visitas
Alemanha-537 visitas
Argentina-390 visitas




Diretor Ettore Scola anuncia aposentadoria


Um dos mais importantes diretores de cinema italiano autor de clássicos como "Um dia muito especial", "Feios, Sujos e Malvados" e "O Baile", anuncia nesta segunda-feira a aposentadoria. Por meio de uma entrevista ao jornal italiano ‘Il Tempo’, o diretor encerra a carreira cinematográfica.

Entre outros motivos, Scola diz que "não consigo mais viver o mundo do cinema como antigamente, com alegria e leveza. Há certas lógicas da produção e da distribuição que não têm mais a ver comigo".

Scola ganhou diversos prêmios, como o Festival de Cannes, Melhor Diretor, com "Feios, Sujos e Malvados" e Melhor Roteiro “O Terraço”. Scola ganhou também o Festival de Berlim pelo filme “O Baile”.

"Tendo em vista minha idade, sei que fiz o que deveria. Não tenho arrependimentos. Trabalhei sempre com uma grande liberdade. Num certo estágio, é melhor se aposentar". O último filme rodado pelo diretor foi “Gente di Roma”, em 2003.

quarta-feira, 24 de agosto de 2011

É campeão, mas…

Seleção Sub20 - Getty Images - FIFAHá pouco menos de uma semana a Seleção Brasileira Sub-20 conquistou o pentacampeonato mundial contra Portugal, na Colômbia. Festas e elogios a parte, surge agora a pergunta fundamental pós-título, será que estes jogadores podem repetir o sucesso nos seus clubes e quiçá até na Seleção Principal? Ou será que vão se transformar em jogadores comuns e apenas medianos?

Exemplos para ambos os casos temos de monte, basta observarmos as equipes campeãs nos últimos anos, não apenas do Brasil. Dos mais recentes podemos lembrar do Brasil campeão em 2003. Naquele time poucos chegaram a jogar pela equipe principal e menos ainda disputaram uma Copa do Mundo. Daquele time campeão, comandado por Marcos Paquetá nos Emirados Árabes Unidos, apenas Daniel Alves estava na última Copa.


Para uma comparação do nível dos mundiais Sub-20, o destaque brasileiro, bola de prata no torneio e artilheiro nos Emirados Árabes foi Dudu Cearense, que começou no Vitória, perambulou pelo Japão e equipes do segundo escalão europeu antes de voltar ao país para defender o Atlético-MG, que vive mau momento no Brasileirão. Neste mesmo torneio o ilustre Ismaeil Matar, dos Emirados Árabes Unidos foi o Bola de Ouro. Outro destaque do torneio foi o argentino Fernando Cavenaghi, revelado pelo River Plate, que passou por Rússia, França, Espanha, Internacional e acaba de retornar ao River para disputar a segunda divisão.


Uma boa exceção é a Argentina campeão no Canadá em 2007, o time comandado por Hugo Tocalli revelou ao mundo jogadores de alto nível como Agüero e Di Maria, além de outros regulares como o goleiro Sergio Romero, o zagueiro Insúa e o atacante Mauro Zarate. Em 2005, na Holanda, a Argentina contava também com outro craque, Lionel Messi, mas era praticamente estrela solitária. Nesta mesma edição apareceu David Silva, atualmente no Manchester City, Falcao García, contratado pelo Atlético de Madrid, Fàbregas, do Barcelona.

Desta equipe que ganhou o troféu na Colômbia, são poucos os que devem chegar ao scracht canarinho. Entre os principais jovens, Casemiro (volante do São Paulo), Danilo (lateral do Santos, vendido ao Porto), Phillippe Coutinho (meia da Inter de Milão) e vá lá Oscar (meia do Internacional). Os outros são até bons jogadores e com o título devem ser valorizados por seus clubes, como pediu e conseguiu o atacante Henrique, do São Paulo. No entanto, terão que batalhar muito para alcançarem a titularidade até mesmo em seus clubes.

terça-feira, 9 de agosto de 2011

Gramado e Cinema Europeu

Começa o Festival de Cinema de Gramado

Acontece até o fim desta semana o 39º Festival de Cinema de Gramado que este ano homenageia com o Troféu Oscarito a atriz Fernanda Montenegro, premiada com o Urso de Prata no Festival de Berlim e indicada ao Oscar em 1999, com “Central do Brasil”. Além disso, o festival traz na abertura o filme “O Palhaço”, dirigido por Selton Mello e com Paulo José no elenco. O longa não concorre a prêmios, pois também é um dos homenageados da maratona de cinema. “O Palhaço” já ganhou este ano quatro Meninas de Ouro no Festival de Paulínia, incluindo melhor direção e melhor roteiro.

O Festival de Cinema de Gramado foi criado a partir de uma Mostra de Cinema, realizada em 1969 e em janeiro de 1973 aconteceu o 1º Festival com “Toda Nudez será Castigada”, dirigido por Arnaldo Jabor e roteiro de Nelson Rodrigues, como vencedor na categoria Melhor Filme. Em 2010 o longa “Bróder”, de Jeferson De faturou o prêmio principal, além do troféu de Melhor Ator para Caio Blat.

Dica de Cinema Europeu

O jornal Folha de S.Paulo lançou neste fim de semana a Coleção Folha de Cine Europeu com 25 filmes em DVD e um livreto com um pouco da história dos longas. Nesta primeira edição quem comprar leva também o volume 2. Entre as obras estão filmes dos diretores Almodóvar, Bertolucci, Eisenstein, Fellini, Godard, Hitchcock e Truffaut. Bela oportunidade para os cinéfilos que curtem cinema europeu.

sábado, 6 de agosto de 2011

Apertura 2011-12 - Argentina


Começa o Apertura 2011 do 'Argentinão', uma edição histórica sem a presença do maior vencedor da história do país, o River Plate, que disputa a série B, e sem o atacante Palermo, aposentado, porém com jogadores repatriados e o retorno do técnico Simeone.

O River sempre podia ser considerado favorito, mesmo sem conquistar o nacional desde o Clausura 2007-2008, ano em que tinha no elenco o goleiro Carrizo, os meias Ortega e Diego Buonanotte. No ataque Radamel Falcao García (destaque do Porto), Loco Abreu e o chileno Alexis Sánchez (atualmente no Barcelona), comandados por Diego Pablo Simeone.

Sem River Plate e sem o maior artilheiro da história do Boca Juniors, os rivais se reforçaram. A tendência brasileira de repatriar jogadores que estavam no futebol internacional pegou na Argentina. Assim como Ronaldo, Adriano, Ronaldinho Gaúcho, Luís Fabiano, Liédson, Juninho Pernambucano, Robinho e Elano, os clubes se reforçaram com velhos conhecidos, mas sem gastar tanto quanto os clubes brasileiros.

O Boca trouxe Dario Cvitanich, artilheiro em 2007-08 pelo Banfield e depois foi para a Holanda. Outro reforço xeneize é Franco Sosa, que estava na França. O Estudiantes manteve Verón e trouxe Boselli e Mariano González que passou por Milan e Porto. O modesto Atlético de Rafaela foi buscar no México dois jogadores, Darío Gandín e Walter Gaitán. O Independiente se reforçou com Gabriel Milito ex-Barcelona para a defesa. Falando em defesa, o Racing foi buscar o ex-goleiro do San Lorenzo e do Grêmio, Sebastián Saja, que estava no AEK, da Grécia. Em Sarandí, Burdisso é o principal reforço, vindo da Roma.

Outro destaque é o retorno do técnico Diego Simeone ao país após passagem pelo Catania, da Itália. O ex-jogador da seleção argentina acertou com o Racing, clube que encerrou a carreira de jogador e iniciou como treinador em 2006. Simeone é bicampeão argentino como técnico, em 2006 venceu o Apertura com o Estudiantes e em 2008 o Clausura com o River Plate.

Abaixo as principais negociações.


All Boys
Chegaram: M. Coronel (River), J.C. Ferreyra (Olimpia do Paraguai), M. Pérez García (Universidad de Chile), D. Stefanatto (Estudiantes) e H. Bargas (De Graafschap da Holanda).
Saíram: Ariel Ortega e Cristian Fabbiani
Argentinos
Chegaram: R. Brum (Olimpo), J. Hurtado (Barcelona do Equador) e Pablo Barzola (Caen, França).
Saíram: N. Navarro, J. Carrera, S. Gentiletti, J. Fernández, M. Bogado, J. Mercier, G. Vargas, Franco Niell, Nicolás Blandi, Lionel Coudannes e Darío Ocampo.
Arsenal
Chegaram: J.M. Cobo (Olimpo), N. Aguirre (Atlético Rafaela), D. Gerlo (Quilmes), Guillermo Burdisso (Roma) e Emilio Zelaya (Banfield)
Saíram: A. Franzoia, F. Mendoza, M. Alustiza, C. Alvarez, G. Choy González, J. Krupoviesa, M. Aguirre, I. Boggino e J. Mosquera.
Atlético Rafaela
Chegaram: F. Dutari (Talleres de Córdoba), J. Fernández (Argentinos), P. Fontanini y M. Di Gregorio (Quilmes), W. Gaitán (Los Angeles Blues dos Estados Unidos), J. Carranza (Instituto), H. Iriarte (Gimnasia LP), D. Gandín (Necaxa), J. Córdoba (Envigado) e S. Carrera (Asteras Trípolis).
Saíram: N. Aguirre, L. Bobaglio, G. Franco, C. Carignano, J. Pietravallo, Di Giorgi, L. Trullet, Depetris y Leonardo Morales.
Banfield
Chegaram: W. Acevedo (River), R. Pepe (Chicago), J. Eluchans (U. Católica de Chile), A. Broggi (Quilmes), C. Lucchetti (Boca), M. Laso (AEL Limassol do Chipre), J.P. Ferreyra (San Telmo), Rodrigo López (Estudiantes LP) e E. Carboni (Catania).
Saíram: M. Bustos, S. Romero, M. Carrusca, E. Zelaya, J. Barraza, E. Pio, A. Rosada, F. Sardella, G. Méndez e E. Bologna.
Belgrano
Chegaram: A. Silvera y F. Mancuello (Independiente), A. Lembo (Nacional do Uruguai), E. González (Tigre), J. Quiroga (Colón), F. Almerares (Suiza) e H. Grana (Quilmes).
Saíram: M. Campodónico, H. Cuevas, C. Tavio, M. Andrizzi e M. Casierra.
Boca
Chegaram: D. Cvitanich (Ajax da Holanda), R. Schiavi (Newells), F. Sosa (Lorient da França) e A. Orión (Estudiantes LP) . Voltam de empréstimo: F. Roncaglia (Estudiantes), J. Méndez (Rosario Central), L. Gracián (Independiente), N. Blandi (Argentinos) e M. Giménez (San Lorenzo).
Saíram: J. Ayala, M. Palermo, C. Lucchetti, J. García, F. Monzón, Ricardo Noir e J.M. Calvo.
Colón
Chegaram: Chevantón (Lecce da Italia), M. Pellegrino (Cesena), J. Barraza (Banfield), S. Fogst (Fénix do Uruguai), B. Urribarri (Astiras Trípolis da Grécia), P. Lima (Iraklis Salónica da Grécia), L. González (Estudiantes) e Tomás Costa (Universidad Católica).
Saíram: L. Acosta, M. Bellone, D. Díaz, J. Larrivey, M. Goux, J. Quiroga, H. Mendoza, R. Gómez, F. Sánchez e E. Zaracho.
Estudiantes
Chegaram: M. González (Porto FC, Portugal), M. Boselli (Wigan da Inglaterra), Justo Villar (Real Valladolid da Espanha), C. Carbonero (Once Caldas), M. Fernández (Brown de Puerto Madryn), C. Cellay (Boca), D. Zapata (América de Cali), D. Galván (Olimpo), E. Parrino (Sheffield United da Inglaterra), Facundo Coria (Pachuca), José Luis Fernández (Benfica) e Damián Albil (San Lorenzo)
Saíram: E. Pérez, F. Fernández, L. González, Gabriel Peñalba, J.P. Pereyra, D. Steffanato, C. Taborda, F. Roncaglia,  A. Orión e R.López.
Godoy Cruz
Chegaram: Gonzalo Cabrera (Doxa Katokopia, Chipre), Facundo Castillón (Olimpo), P. Ruiz (Chicago), G. Franco (Atlético Rafaela), S. López (Temperley), G. Barceló (Villa San Carlos) e A. Cooper (Arabe Unido de Colón, Panamá).
Saíram: C. Sánchez, M. Aguirre, F. Nuñez e E. Faccioli.
Independiente
Chegaram: M. Pérez (Zaragoza de Espanha), A. Argachá (Defensor Sporting), G. Clara (Rangers do Chile), O. Ferreyra (Dnipro da Ucrânia) e Gaby Milito (Barcelona).
Saíram: L. Mareque, A. Silvera, L. Gracián, F. Mancuello e N. Martínez.
Lanús
Chegaram: C. Quintana (Huracán), M. Fritzler (Hércules da Espanha), M. Valdez (Atlanta), L. Mancinelli (Atlanta), C. Menéndez (Emelec do Equador),  Braghieri (Rosario Central), Juan Neira, Pavone e Mauricio Pereyra (Nacional, Uruguai).
Saíram: A. Pelletieri, R. Erramuspe, S. Hoyos, N. Mamberti, J. Carrasco, G. Castillejos, C. Arce, Eric Aparicio e M. Lugo.
Newell's
ChegaramH. Pellerano (Almería), M. Riveros e V. Aquino (Nacional do Paraguai), R. Noir (Boca), C. Valencia (Corea), Leandro Torres (Emelec), Diego Torres (Quilmes), V. Figueroa (Arabia Saudita) e Santiago Vergini (Verona).
Saíram: F. Dolci, F. Fuentes, L. Velázquez, R. Schiavi, M. Estigarribia, C. Bieler, G. Cichero e C. Lema.
Olimpo
Chegaram: A. Lucero (Racing), M. Pérez Guedes (Huracán TA), E. Romero (Defensa y Justicia), D. Musto (Spezia da Itália),  L. Ríos (Kavala da Grécia), A. Rosada (Banfield), A. Aquino (Nacional, Paraguai), Matías Palavecino (Almagro), Guillermo Sánchez (Tigre) e Emir Saul (Godoy Cruz)
Saíram: Mosset, Bianchi Arce, F. Domínguez, D. Reynoso, D. Galván, F. Castillón, S. Longo, M. Ricci, J.M. Cobo e E. Maggiolo.
Racing
Chegaram: S. Saja (AEK Atenas da Grécia), G. Espinoza (Unión San Felipe, Chile) e A. Pelletieri (Lanús).
Saíram: A. Lucero, C. Bieler, R. Fernández, F. Zuculini e S. Mayorga.
San Lorenzo
Chegaram: E. Gigliotti (All Boys), E. Kalinski (Quilmes), G. Méndez (Banfield), D. Martínez (Aldosivi), N. Bianchi Arce (Olimpo), C. Chávez (Atlético Tucumán), N. Champagne (Ferro), Adrián Martínez , Bernardo Romeo (Quilmes) e G. Bazán (Independiente Rivadavia de Mendoza).
Saíram: N. Bertochi, D. Albil, J.M. Torres, G. Pereyra, S. Rusculleda, D. Placente, D. Herner, P. Velázquez e M. Giménez.
San Martín SJ
Chegaram: L. Ardente (Tigre), C. Alvarez (Arsenal), M. Bogado (Argentinos), M. Carabajal (Almirante Brown), M. Aguirre (Arsenal), L. Acosta (Colón),  M. Bustos (Banfield), N. Ayala (Dep. Cuenca), F. Mattía (Flandria), Martín Wagner (Racing) e Raúl Saavedra (San Martín T). 
Saíram: M. Barreiro, M. Messera, E. Videla, A. Alderete, M. Scatolaro, I. Macalik, J. Criado, J.P. Passaglia e R. Floris.
Tigre
Chegaram: J. García (Boca), C. Casteglione (All Boys), C. Lema (Newells), E. Pío (Banfield), J. Carrasco (Lanús), E. Maggiolo (Olimpo) e M. Escobar (Chipre).
Saíram: E. González, P. Cáceres, M. Gómez, L. Altobelli, C. Telechea, R. Vera, J. Blanco, C. Trombetta, W. Sánchez, D. Mustafá, L. Ardente, M. Pernía, M. Pasini e L. Simón.
Unión
Chegaram: P. Miguez (Danubio, Uruguai), J.P. Pereyra (Estudiantes LP), D. Santagati (Boca), E. Bologna (Banfield), F. Núñez (Godoy Cruz), R. Vera (Tigre), M. Sarmiento (Atromitos da Grécia), R. Quinteros (Universidad de San Martín do Perú) e R. Erramuspe (Lanús).
Saíram: N. Fioretto, R. Mannara, C. Gaitán e L. Zárate.
Vélez
Chegaram: A. Cabral (Legia Varsovia da Polônia), F. Cerro (Quilmes) e J. Ramírez (River Plate, URU).
Saíram: Ricky Alvarez, Maxi Moralez, , L. Velázquez e M. Giusti.