sábado, 5 de fevereiro de 2011

Dois jogos que abalaram um time

ronaldoO torcedor corintiano está triste. A torcida fiel está irada. Todos os alvinegros estão atordoados. Sim atordoados. A melancólica e trágica eliminação na principal competição do ano e obsessão declarada do clube foi o ápice da raiva e do descontentamento. Ronaldo e Sanchez já não são unânimes e Tite é o alvo.

Nada, absolutamente nada justifica a eliminação para o Tolima, e nada, absolutamente nada justifica a violência de alguns torcedores, vândalos que se dizem apaixonados por um clube. Quebrar carros, atirar pedras ou ameaçar não adianta nada, pelo contrário, assusta possíveis reforços futuros.

Tudo na verdade começou com o empate contra os reservas dos rebaixado Goiás. Na verdade estou errado, desculpe leitor, tudo começou com a saída de Mano Menezes. Sim, porque de lá pra cá nada deu certo. Vejamos.

Adilson assumiu o clube, um técnico bom que não teve sorte – devido às contusões e nem capacidade de manter um clube de ponta na ponta. Depois Tite chegou e não perdeu, mas ganhou muito pouco. O empate com os reservas do rebaixado Goiás foi o auge.

Daí André Sanchez resolveu não contratar nenhum titular, afinal perder o capitão e líder William e o principal atleta do time, o meia Elias, não era nada tão grave. Mas foi. De que adianta trazer o Liédshow agora? E o zagueiro? Victorino titular do Uruguai na Copa seria titular em qualquer clube do país, foi contratado pelo Cruzeiro. Tite obviamente tem culpa, pois escalar três volantes e três atacantes sem um meia de ligação é algo que não se faz nem no CM. O Corinthians parecia o Brasil de Dunga, um time de volantes. Bruno César não é craque, mas é criativo, nem Paulinho e muito menos Ralf o são.

Como se tudo isso não fosse o bastante, Ronaldo era uma esperança que se mostrou inútil. Se me perguntassem se eu o queria no elenco, a resposta seria sim. Em campo a resposta seria não.

O ano para o Timão acabou, pelo menos até o Brasileiro... Paulistinha? Não dará vaga para nada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário