quinta-feira, 16 de junho de 2011

Meia-Noite em Paris - Crítica

Critica escrita originalmente para o Guia Cultural Brasil

Todos nós em algum momento da vida já tivemos o pensamento de que nascemos na época errada não é mesmo? Ou então a ilusão de que as pessoas que levam uma vida diferente da nossa é melhor. Este é o tema do novo e apaixonado filme do escritor e diretor americano Woody Allen, “Meia-Noite em Paris”.

E nada mais apaixonado e romântico do que começar a “viagem” com cenas da Cidade Luz nas mais diversas ocasiões, temperaturas e estações. Paris é linda de qualquer modo, de noite ou de dia, com sol ou chuva. Mas melhor ainda ao som de ‘Let’s do It’, de Cole Porter.

Em meio a este clima o roteirista americano Gil (Owen Wilson) viaja com sua noiva Inez (Rachel McAdams) e os sogros a Paris. Gil já não quer escrever roteiros para Hollywood e opta pela literatura, decide tentar levar a vida como escritor. Nenhum lugar poderia ser mais inspirador, não é mesmo? Inspirador a ponto de mudar-se para lá, mesmo que contrariando a vontade da futura esposa.

Após o jantar com amigos de sua noiva e com um pouco de álcool no sangue, Gil resolve caminhar pelas charmosas e iluminadas ruas da cidade, em busca de inspiração. Obviamente ele se perde. O que acontece, entretanto está mais para fantasia. Algo impensado incide quando o relógio marca meia-noite.

Impossível contar mais desta divertida história dirigida pelo aclamado Woody Allen sem revelar ‘spoilers’ que podem tirar a graça do filme. Dá para dizer que existe um paralelo com a fantasia de “A Rosa Púrpura do Cairo”, de 1985. O encanto do filme se revela em personagens que não podem mais ser encontrados nos dias de hoje, apenas em livros e obras.

Allen brinca com o passado e o presente, escritores e artistas pra lá de conhecidos e reconhecidos. Enfim, após desagradar parte do público e crítica com “Você Vai Conhecer o Homem dos Seus Sonhos”, ele se revela mais esperançoso com o amor.

Uma das atrações é a presença de Carla Bruni, primeira-dama francesa, mas ela participa pouco o suficiente para qualquer tipo de análise. Ao contrário do ator Owen Wilson (‘Os Excêntricos Tenenbaums’), que interpreta brilhantemente o protagonista Gil. Destaque também para a bela Marion Cotillard (‘Piaf – Um Hino ao Amor’) e tantos outros como Rachel McAdams, Adrien Brody, a vencedora do Oscar Kathy Bates, Michael Sheen e Kurt Fuller. A estreia está prevista para sexta-feira, dia 17 de junho.
Trailer


Nenhum comentário:

Postar um comentário