terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

A 1ª vez na Libertadores

Há 41 anos o Fluminense fazia sua estreia na Libertadores da América contra o Palmeiras, em São Paulo. O clube vinha credenciado pelo título do Robertão do ano anterior e apenas uma peça tinha sido trocada para a temporada de 1971, o treinador.

No banco de reservas daquele ano o tricolor tinha o tricampeão mundial Zagalo, que substituiu Paulo Amaral. Segundo o presidente da época, a troca não devia causar grandes mudanças, pois o time segundo ele ‘podia ser comparado a um hospital, e o técnico a um médico que só entrava em ação quando o paciente estava anestesiado’

Mas, antes de Zagalo e Paulo Amaral, outro grande personagem montou a tática, a estrutura do tal hospital tricolor, trata-se de Telê Santana, o mestre Telê, que organizou o esquema tático que passou a ser usado então.

Além deles, outra figura conhecidíssima fazia parte daquela comissão técnica que parecia promissora. O preparador físico do time das Laranjeiras era o tetracampeão do mundo, Carlos Alberto Parreira.

Parecia tudo perfeito para a inédita conquista e a vitória por 2 a 0 contra o Palmeiras de Leão, Dudu, Ademir, Edu e Luís Pereira só confirmou a expectativa da torcida. Com dois gols do atacante Flávio e Samarone em destaque, os cariocas resolveram o jogo ainda no primeiro tempo. O fato curioso é que os treinadores Zagalo e Rubens Minelli tiveram que comandar os times da numerada e do alambrado.

O time destruía os adversários na primeira fase, mas nos dois últimos jogos foi derrotado por Deportivo Itália e Palmeiras, e perdeu a liderança do grupo para o verdão, sendo eliminado.

Os Inscritos
Félix, Vitório, Jairo, Oliveira, Galhardo, Assis, Marco Antônio, Toninho, Albérico, Paulo Lumumba, Denílson, Didi, Silveira, Cláudio, Cafuringa, Samarone, Flávio, Lula, Wilton, Jair, Mickey, Sérgio Cosme, Márcio, Marquinhos e Rubens.

Nenhum comentário:

Postar um comentário