terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

Sabatina na Folha: Andrés Sanchez


Presidente licenciado do Corinthians e atual diretor de Seleções da CBF, Andrés Sanchez, participou na última segunda-feira (06/02) da Sabatina na Folha de S. Paulo e não teve ‘papas na língua’. Por vezes aborrecido, Sanchez aproveitou a entrevista para criticar jogadores, dirigentes e em especial o blogueiro Ricardo Perrone, do UOL.

Demissões

Desde que assumiu o Corinthians em 2007, Andrés demitiu apenas um técnico, Adilson Batista, apesar da enorme pressão para a demissão de Mano Menezes (em 2010) e Tite (em 2011). Questionado sobre uma possível saída do atual treinador da Seleção, o diretor diz: ‘Não gosto de demitir. Mas o que vale é o resultado e o Mano tem que montar o time, independente de Olimpíada’.

Carta Branca

No atual cargo na CBF, Sanchez é o responsável pelas seleções e não participa de convocações, mas pode barrar qualquer atleta por desobediência. ‘Quem convoca é o treinador e posso proibir por problema disciplinar’.

Arena Corinthians

Ainda que licenciado, Sanchez aproveitou para disparar criticas aos meios de comunicação pelo termo ‘Itaquerão’ usado por grande parte da imprensa. ‘O nome Itaquerão atrapalha muito, podiam nos ajudar e chamar de Arena Corinthians’. Mas o estádio sem nome deve durar pouco tempo, pois o Sanchez afirma que ‘depois que o novo presidente assumir o cargo, de 30 a 40 dias anunciam o nome’.

O custo do estádio também foi tema de discussão. Quando anunciou o projeto o Corinthians falava em gastar aproximadamente 350 milhões de reais. Entretanto, como se sabe não ficará por menos de R$ 800 milhões. ‘Muita gente queria que custasse R$ 1 bilhão, mas não vai custar mais de R$ 820’

Presidente Torcedor

Não é segredo que o ex-presidente Lula é fanático por futebol e apaixonado pelo Corinthians. O que talvez poucos saibam é que Lula reclamava da escalação do time.
‘O Lula cornetava bastante. Muitas vezes deixei de atender o telefone’. Segundo Sanchez, nem o fenômeno era poupado. ‘Ele (Lula) pegou no pé até do Ronaldo’.


Concentração

Principal alvo das criticas do ex-atacante Ronaldo, as concentrações também não agradam Andrés. ‘Sou contra concentração. Imagine 30 homens trancados no hotel’. Sanchez aproveitou para proibir cultos na concentração. ‘Culto, não vai ter. Se quiser, vai rezar no seu quarto’.

Adeus, Teixeira!

Uma das principais ações como presidente do Corinthians de Sanchez foi acabar com o continuísmo no poder. Atualmente, o presidente tem um mandato de até 3 anos no clube. Mas, e a CBF? Ricardo Teixeira está no cargo desde janeiro de 1989. ‘Tem que ter um limite, 15 anos no cargo é um absurdo’, diz Andrés. ‘Acho que em 2015 ele sai’, completa.

Adriano

Em entrevista para a revista GQ, Sanchez disse que Adriano não tinha mais jeito. Questionado sobre o assunto, ele apenas disse ‘o recado foi dado’

Nenhum comentário:

Postar um comentário